Ah... Deus abençoa!



Quantos de nós já ouvimos essa frase. Quantos de nós já falamos...



Outro dia fiquei pensando dentro de que contexto costumamos aplicar essa frase “Ah... Deus abençoa!”. E triste constatei que geralmente falamos quando deixamos de fazer a nossa parte, por algum motivo, daí jogamos o “ah... Deus abençoa” ou “ah... Deus vai abençoar!”.




Até que ponto a garantia de que Deus vai abençoar nos faz bem? Onde ela começa a ser nociva. Nociva? Sim! Nociva. Ter a certeza de que algo vai dar certo pode gerar dentro de nos tal estado de acomodação e deixar tudo nas costas de Deus.



E aqui vai minha parábola...



Eram dois lavadores de pratos. Um deles percebeu que o outro era muito rápido e bom no lavar de pratos. Então ele começou a fazer o trabalho com lentidão. E quase no final do expediente, pedia ao lavador veloz para ajuda-lo a lavar seus pratos. O lavador veloz era muito gentil e prestativo e nunca se incomodava. E assim os dias se passaram e todo o dia era a mesma coisa, no final do dia, quando o lerdo lavador de pratos não fazia a sua parte, ele pedia ao lavador veloz que gentilmente o ajudava a lavar os pratos restantes.



Triste não?



Triste quando Deus é esse lavador veloz. Ele sempre será prestativo, mas a questão é: Quem somos nós nessa estória? Interesseiros? Que sabem que Ele sempre está lá disposto a ajudar-nos?



E se você fosse o lavador veloz? E se fosse seu emprego de verdade? Ficaria feliz sabendo que o outro que ganha o mesmo que você, fica te explorando porque sabe que você é gentil e nunca diz não?



Quem somos nós amigos?



Deus abençoa!!!



Não ensaiamos como devia, mas Deus vai abençoar.

Não decoramos o texto, mas Deus vai abençoar.

Não levamos a serio esta obra, mas Deus vai abençoar.

Não deu tempo, mas Deus vai abençoar.

Não planejamos como devia, mas Deus vai abençoar.

Não nos esforçamos como devia, mas Deus vai abençoar.

Não nos empenhamos, mas Deus vai abençoar.

Eu não sou a metade do crente que me propus a ser, mas Deus vai abençoar.

Não fazemos a nossa parte como sempre, mas Deus vai abençoar.



Façamos a nossa parte. Façamos o que deve ser feito pela força do nosso braço. Façamos tudo que temos que fazer.



E que Deus nos abençoe não por que fomos incapazes de concluir o que nos propomos e sim porque Ele tem bênçãos espirituais a acrescentar.



"Faça o que pode, com o que tem, onde estiver."

Franklin Roosevelt

--------------------------------------------------------
Po Luiza Regina Reis 
luizareginareis@bol.com.br